PUBLICIDADE
Topo

Em 'amistoso', novo EcoSport mostra que ainda não bate um bolão

UOL Carros

10/06/2012 12h54

A lista de lançamentos da Ford no Brasil parece demais com a preparação da Copa de 2014: há muito a ser feito, mas o tempo passa e as coisas evoluem pouco. A nova geração do EcoSport, por exemplo, foi apresentada oficialmente duas vezes este ano — primeiro como protótipo (aqui), depois com um carro real (veja os detalhes), mas ainda em pré-série (com ajustes a serem feitos) –, e é tema cada vez mais constante de flagrantes, seja no Nordeste (a fábrica do jipinho fica em Camaçari, Bahia), seja aqui no Sudeste (veja mais na página de Segredos de UOL Carros). Não estaria na hora da Ford revelar um pouco de seu esquema de jogo?

Fotos: Murilo Góes/UOL

Risadas, clima de amizade e algumas firulas: e o novo EcoSport, quando sai?

Sim, está. E foi o que a fabricante fez no sábado (9), no estacionamento de um shopping center da Zona Oeste de São Paulo, com o evento EcoSport Parade. Num espaço fechado, uma espécie de grande área de campo de futebol foi montada com um gol de tamanho oficial posicionado ao centro de outro, este em escala muito maior. Na escalação, uma mescla de nomes de peso: o atacante Robinho, do Milan e da seleção brasileira, o ex-goleiro Marcos, ídolo do Palmeiras, e dois exemplares de cor prata do novo EcoSport, todos da versão topo Titanium com motor 2.0, completando a equipe titular. No banco de reservas, outro EcoSport prata e um na chamativa cor vermelho Mars, que ao vivo faz crer ter tons mais alaranjados. Misturando as bolas como narrador e árbitro, um deslocado Márcio Garcia, ator e apresentador que exagerou na alusão carioca ao futevôlei, num ambiente tipicamente paulistano e relvado, nada ligado à areia.

Apesar do clima típico de amistoso, com muito coleguismo, risadas e mais firulas e dribles que objetividade tática, o evento foi crucial por mostrar o novo carro ao público pela primeira vez, sem camuflagem e (quase) sem a encenação de um evento estático. O EcoSport foi bem na movimentação: acelerou, freou, retomou, fez curvas abertas e fechadas e até entrou em divididas…


Robinho (de azul) e Marcos completaram a escalação do time do Eco

Vamos explicar: o objetivo do evento era colocar a bola no fundo da rede, seja do gol de verdade, seja do gol gigante. Robinho e Marcos se alternaram em cobranças e defesas de pênaltis e, depois, se aventuraram ao volante dos modelos da Ford para tentar fazer o mesmo com bolas e gol descomunais. Estas bolas, segundo a produção do evento, pesavam 22,5 quilos. E a grade frontal do EcoSport resistiu ao teste de "controle de bola" sem mostrar sinais explícitos de fadiga, nem precisar de substutuição.

Foi interessante acompanhar a atividade de perto e comprovar que, quando (um dia) chegar às lojas, o novo EcoSport treinado por designers da Ford do Brasil (ao que parece, o visual da nova geração é obra de uma mulher do design da marca, algo cada vez mais constante na empresa) vai realmente vestir um uniforme muito próximo ao do carro-conceito. Estarão lá faróis afilados, grade ovalada com moldura e divisões internas cromadas (o que faz crer que cada uma das unidades flagradas com grades foscas podem, de fato, estar disfarçadas), carroceria com linhas atuais (nada de formato de caixote) e, infelizmente em nossa visão e na de muitos consumidores (mas fundamental, segundo a Ford), estepe pendurado na traseira.


Na traseira, o 'imexível' estepe e um vão que acabaria com qualquer contra-ataque

Mas também foi possível observar que ainda faltam acertar detalhes para que a bola role redondinha na disputa com rivais como Renault Duster, Honda CR-V, Hyundai ix35 e Kia Sportage. De prancheta em mãos, fizemos uma listinha:

– Os freios são a disco apenas nas rodas dianteiras, mantendo o tambor nas traseiras. O sistema pode ser eficiente e permitir o uso dos sistema antiblocante (ABS), mas feito para reduzir custos nunca terá o mesmo grau de segurança do uso de discos nas quatro rodas.

– O carro pré-série apresentado no evento baiano e no Salão de Pequim, em abril, tinha um filete de LED reforçando o visual e a iluminação do conjunto óptico frontal, boa herança do carro-conceito (veja os detalhes aqui). Os carros do evento paulistano, porém, não apresentavam esta solução. Ligados o tempo todo, apenas faróis altos e luzes de neblina.

– Ainda sobre os faróis, uma das unidades dos EcoSport jogadores apresentava claros sinais de infiltração no conjunto óptico frontal, com lente embaçada e gotículas de água em seu interior. Isso não é um defeito incomum em carros e nem significa que exista alguma falha de projeto — pode ser um problema de vedação apenas daquela unidade. Mas que é chato encontrar isso num carro novo, é.

– Por fim, a porta-traseira, que se abre lateralmente para dar acesso ao porta-malas, exibe um vão horroroso, quando fechada. Ressaltamos aqui que a organização não revelou se foram usados carros pré-série no evento ou se o projeto final realmente prevê esta "falta de entrosamento" entre porta e carroceria. Se for mesmo assim, teremos um ponto extremanente negativa num carro que se pretende "mundial", ou seja, necessitaria exibir acabamento condizente com mercados exigentes.

– O EcoSport 2.0 já mostra seu jogo e o 1.6 também entrará em campo, mas ainda não há confirmação de versões com câmbio automático e/ou tração 4×4.

Como ainda não há uma data marcada para o jogo de verdade do EcoSport ser apresentado (o único lançamento confirmado, por ora, é o da nova Ranger, no final deste mês de junho), ainda há tempo para que detalhes sejam acertados, o condicionamento físico do jipinho, melhorado e novas jogadas, ensaiadas, a fim de garantir o espetáculo. A torcida, como se viu, está ansiosa.

P.S.: A quem interessar, o resultado da partidinha entre Robinho e Marcos foi uma vitória do goleiro na cobrança de pênaltis homem-a-homem e um empate no carro-a-carro.

P.S. 2: a ideia de misturar carro e bola num campo gigante não é nova e já foi praticada por jogadores alemães (a Mercedes-Benz colocou um time de smart à disposição do público no Salão de Frankfurt em 2011) e sul-coreanos (a Hyundai fez uma série de embates com times de i30 protagonizando clássicos mundiais como Brasil x Argentina. E, ao menos no volante, a seleção canarinha se deu bem frente aos hermanos, como mostra o vídeo abaixo).

 

Sobre o Blog

Bastidores, curiosidades e pequenas loucuras revelados pela redação de UOL Carros, que nunca para de falar de carros. Nunca...