PUBLICIDADE
Topo

Os dez carros mais injustiçados de 2011

UOL Carros

26/12/2011 11h29

Fim de ano é tempo de restrospectivas e de listas disto e daquilo. UOL Carros não foge à regra, mas desta vez procuramos fazer algo diferente: os dez carros mais injustiçados no Brasil em 2011.

Cada um dos dez modelos a seguir foi, digamos, sacaneado de alguma maneira — pelos consumidores, pelos fabricantes, pela crítica — ao longo deste ano que ora se encerra. Explicamos cada um dos casos.

Todos os carros estão reunidos num álbum especial, com links para suas fichas no novo site parceiro de UOL Carros, o Compare Car. As vendas referem-se ao acumulado no ano até o final de novembro, e a posição no ranking do segmento segue a definição da Fenabrave.

Vamos lá:

1) Fiat Bravo. De longe, o melhor carro vendido pela Fiat no Brasil neste século 21 (OK, o Uno também é legal, mas cada um no seu quadrado), seu desempenho mediano prova que pouca gente acredita na capacidade de a marca italiana fazer produtos sofisticados. (vendas: 10.781; posição: 6º)

2) Peugeot 408. As coisas não devem mesmo ir bem para o lado da Peugeot, que no Brasil cresce menos que o mercado e acaba de trocar seu presidente. Enquanto isso, este belo sedã médio, cheio de qualidades e a preço interessante, disputa as últimas posições no segmento. (vendas: 5.829; posição: 12º)

3) Volkswagen Polo hatch. A fabricante alemã segue firme na tentativa de destruir seu melhor carro compacto no Brasil. Curioso: a propaganda do Polo, até pouco tempo atrás, dizia que "ele é igual em todo o mundo"? Pois é, já faz dois anos que não é mais… O recente facelift, definível como patético, bateu mais um prego no caixão das vendas desse excelente carro. Pena. (vendas: 8.605; posição: 9º)

4) Ford Focus Sedan. Acima da média do segmento em termos qualitativos, vende cada vez menos. Verdade que o design é meio sonolento e que o brasileiro ainda não acredita em carro médio com motor 1.6, mas ainda assim esse carro merecia melhor sorte. (vendas: 7.574; posição: 10º)

5) Mercedes-Benz Classe B. Antes de a Audi desembarcar o A1 por aqui e de a BMW testar um preço de cinco dígitos para o Série 1, a marca da estrela já oferecia um modelo por menos de R$ 100 mil: a minivan Classe B. OK, de alguma forma ela parece herdeira da tradição/maldição do Classe A (a de ser o carro de entrada da MB), mas é um modelo versátil e com design mais intrigante do que a média do segmento. E ninguém se importa. (vendas: 875; posição: 11º)

6) Peugeot Hoggar. Entre as picapinhas, é uma das mais completas; boa de guiar e espaçosa, pode ser encontrada por menos de R$ 35 mil. Então, qual o problema da Hoggar? Aqui na Redação, suspeitamos que seja a traseira pavorosa e o nome medonho. (vendas: 5.289; posição: 5º)

7) Volkswagen Amarok. Outro caso de nome horrível, mas o problema da picape média da Volks, cujo mau resultado nas lojas prova que pedigree não vende carro, parece ter sido a falta de versões. Visite o "monte sua Amarok" no site da marca alemã e descubra que só há motor diesel e câmbio manual. (vendas: 9.128; posição: 6º)

8 ) Volvo C30. A dianteira nova da marca sueca, simplesmente linda, disfarçou bem a traseira esquisita — com a qual já estávamos quase nos acostumando, diga-se. Mas com novas e boas opções no segmento, a Volvo paga o preço de ser relativamente desconhecida no Brasil e vê seu invocado hatch ficando para trás. (vendas: 507; posição: 16º)

9) Renault Clio. Já faz bastante tempo que o Clio é o melhor carro de entrada à venda no Brasil — pense na concorrência: Chevrolet Celta, Fiat Palio Fire, Fiat Mille, Ford Ka etc. Até fevereiro de 2012, uma promoção da marca francesa também faz dele o mais barato do país. "E daí?", pergunta o consumidor, bocejando… (vendas: 24.169; posição: 7º)

10) Ford Mustang. Aqui a injustiça é da própria Ford. Mesmo sem importação oficial, o lendário muscle car vende cerca de 20% do que emplaca o rival Chevrolet Camaro. Com importação oficial, e a preço menor, venderia mais — é o que diz a lógica. Falta alguém dar um toque na Ford, né? (vendas: 325; posição: 5º)

Sobre o Blog

Bastidores, curiosidades e pequenas loucuras revelados pela redação de UOL Carros, que nunca para de falar de carros. Nunca...