Blog UOL Carros http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br Blog produzido pela equipe de UOL Carros com informações, análises, curiosidades e bastidores do mundo automotivo. E, se possível e cabível, com pitadas de bom humor. Tue, 19 Jun 2018 07:00:05 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Muscle car nacional: mais de 7 mil Ford Maverick ainda rodam em SP http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/19/muscle-car-nacional-mais-de-7-mil-ford-maverick-ainda-rodam-em-sp/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/19/muscle-car-nacional-mais-de-7-mil-ford-maverick-ainda-rodam-em-sp/#respond Tue, 19 Jun 2018 07:00:05 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5712

Anúncio de época do Maverick GT, que seria objeto de desejo nos anos 70

O Ford Maverick é um dos carros mais cobiçados pelos colecionadores de veículos clássicos. Mesmo diante da alta procura, o esportivo ainda não é tão difícil de ser encontrado como outros antigos.

Segundo registros do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), há 7.384 proprietários registrados no Estado de São Paulo. Destes, 486 possuem a placa preta para colecionadores.

Confira as 10 cidades paulistas com mais registros de Ford Maverick:

1º: São Paulo – 2.667
2º: Campinas – 322
3º: São Bernardo do Campo – 157
4º: Santo André – 146
5º: Ribeirão Preto – 140
6º: São José dos Campos – 111
7º: Guarulhos – 104
8º: Jundiaí – 96
9º: Piracicaba – 95
10º: Sorocaba – 94

O Maverick foi lançado originalmente nos Estados Unidos em 1969 e chegou aos Brasil em 1973. Para encarar a dura missão de concorrer com o Chevrolet Opala, o carro tinha três versões de acabamento: Super, Super Luxo e GT.

As configurações mais baratas tinham um discreto motor 3.0 de seis cilindros em linha com 112 cv, mas a esportiva GT trazia o possante V8 de 197 cv — oferecido como opcional nos Maverick Super e Super Luxo. Posteriormente surgiu a carroceria de quatro portas, disponível nas mesmas motorizações e com maior distância entre eixos, oferecendo mais espaço para as pernas no banco traseiro.

A Crise do Petróleo fez a Ford substituir o antigo motor 3.0 por um novo 2.3 de quatro cilindros em linha. Apesar de mais econômico, o novo coração tinha 99 cv e nunca fez sucesso no país. Mesmo após a aposentadoria do modelo em 1977, a Ford fez algumas atualizações no modelo, incluindo atualizações estéticas e a controversa opção do motor 2.3 na versão GT — para desespero dos puristas de plantão.

A estreia do Corcel em 1978 pôs fim à trajetória do Maverick no país, que saiu de linha em abril de 1979 após 108.106 unidades produzidas.

]]>
0
Olha os russos! Lada ainda tem 8.500 carros registrados no Brasil http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/17/olha-os-russos-lada-ainda-tem-8-500-carros-registrados-no-brasil/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/17/olha-os-russos-lada-ainda-tem-8-500-carros-registrados-no-brasil/#respond Sun, 17 Jun 2018 11:00:07 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5699

Laika foi um dos maiores sucessos da breve história da Lada no Brasil

A Lada não vende mais carros no Brasil há mais de duas décadas. Mesmo assim, os modelos da marca russa ainda rodam pelas ruas do nosso país. Levantamento feito pelo Detran-SP indica 8.504 unidades registradas atualmente no Estado.

A cidade campeã de registros de carros soviéticos é São Paulo,  com 3.825 unidades. “Lar” de várias fabricantes tradicionais, São Bernardo do Campo ocupa a vice-liderança deste ranking com 297 veículos. Campinas (245 carros), Santo André (224 veículos) e Sorocaba (170 unidades) completam o top 5.

Cidades brasileiras com maior número de carros russos:

1º: São Paulo – 3.825
2º: São Bernardo do Campo – 297
3º: Campinas – 245
4º: Santo André – 224
5º: Sorocaba – 170
6º: São José dos Campos – 145
7º: Guarulhos – 144
8º: Osasco – 111
9º: Piracicaba – 87
10º: Santos – 81

Mesmo vendendo apenas três modelos (Niva, Samara e Laika), a Lada aproveitou bem o frenesi em torno da reabertura das importações nos anos 90. A meta russa era ambiciosa: vender 50 mil carros por ano, resultando em uma participação de 6,5% nas vendas nacionais.

As atividades da empresa eram comandadas por um distribuidor sediado no Panamá. Os carros até foram bem recebidos no começo, mas logo surgiram as primeiras reclamações.

A baixa qualidade do acabamento (que sofria com as altas temperaturas brasileiras) e problemas de funcionamento do carburador frente à péssima qualidade da gasolina brasileira estavam entre as principais queixas.

As vendas foram caindo com o passar dos meses até a Lada decidir sair do Brasil em 1995. As atividades da empresa, porém, só foram encerradas alguns meses depois, graças ao sucesso do Niva.

 

]]>
0
Ford cria jaqueta para aumentar segurança dos ciclistas no trânsito http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/16/ford-cria-jaqueta-para-aumentar-seguranca-dos-ciclistas-no-transito/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/16/ford-cria-jaqueta-para-aumentar-seguranca-dos-ciclistas-no-transito/#respond Sat, 16 Jun 2018 11:00:09 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5694

O departamento de Mobilidade Inteligente da Ford apresentou uma invenção que pode salvar a vida do ciclista.

Trata-se de uma jaqueta equipada com sensores e luzes indicativas, aumentando a segurança tanto do próprio usuário quanto de veículos e pedestres ao redor.

A peça indica a presença do ciclista por leds instalados em partes estratégicas da jaqueta para facilitar a visibilidade de motoristas de carros e caminhões, fazendo o papel das tradicionais luzes refletoras instaladas em algumas bikes.

Smartphone tem até um compartimento especial dentro da manga

A jaqueta pode ser pareada com smartphones e um aplicativo que indica o trajeto menos congestionado. Pequenos sensores instalados nas mangas da peça vibram para indicar a direção correta e basta o ciclista erguer o braço indicando a manobra para que uma luz se acenda para alertar quem está logo atrás.

A tecnologia desenvolvida pela Ford também permite que o ciclista ouça as coordenadas de navegação (graças a uma tecnologia que faz as ondas sonoras vibrarem os ossos do crânio) e atenda ligações sem tirar as mãos do guidão.

“Estamos promovendo uma mudança imediata no comportamento do ciclista, já que não é mais necessário parar para consultar a rota no seu celular e nem se preocupar com trechos perigosos durante o trajeto”, afirmou Tom Thompson, líder de projeto da equipe de mobilidade da Ford.

Jaqueta tem sensores nas mangas que vibram para indicar caminho certo

]]>
0
Jornalista cego vira mecânico que conserta carros por telefone http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/14/jornalista-cego-vira-mecanico-que-conserta-carros-por-telefone/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/14/jornalista-cego-vira-mecanico-que-conserta-carros-por-telefone/#respond Thu, 14 Jun 2018 20:25:15 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5688

João ajuda a consertar carros há oito anos — e gosta do que faz

A deficiência visual poderia ser um problema e tanto na vida de João Bernardelli. Formado em jornalismo, ele nunca teve oportunidade de trabalhar na área. Acabou virando técnico de atendimento e há oito anos ajuda clientes que ligam para o serviço de assistência de uma grande montadora.

“Minha função é prestar assistência ao cliente, e preciso tranquilizá-lo mesmo se ele estiver em uma situação mais crítica. Muitos clientes ficam nervosos e deixam de fornecer informações suficientes para saber quais são as suas necessidades, e acham que não estamos querendo ajudar. É por isso que precisamos saber lidar com as pessoas e procurar acalmá-las”, afirmou.

Bernadelli é ajudado diariamente por colegas de trabalho e conta com recursos de acessibilidade, como a plataforma Virtual Vision, que auxilia pessoas com deficiência visual a usarem programas de computador.

Durante todos estes anos na Allianz Partners, João passou por situações inusitadas. “Certa vez um cliente pediu um profissional para resolver um problema de bateria descarregada, mas retornou a ligação pouco depois pedindo uma plataforma em vez do prestador, pois uma vaca que estava pastando nos arredores havia caído em cima do carro dele”.

O técnico também precisou lidar com momentos tristes, como a de um pai de família que havia acabado de perder seu filho. “Muita gente nos procura pedindo para remover corpos”.

Mesmo assim, o técnico se diz feliz com a profissão. “Tenho a oportunidade de interagir com os jovens e compartilhar conhecimentos. Mas minha maior satisfação é poder ajudar pessoas”, concluiu.

]]>
0
Bumblebee troca Camaro amarelo por Fusca em novo filme; assista o trailer http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/07/bumblebee-troca-camaro-amarelo-por-fusca-em-novo-filme-assista-o-trailer/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/07/bumblebee-troca-camaro-amarelo-por-fusca-em-novo-filme-assista-o-trailer/#respond Thu, 07 Jun 2018 14:32:18 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5675

Quem conhece a história de “Transformers” sabe que Bumblebee “mudou de personalidade” quando foi para Hollywood. Isso porque o carismático personagem originalmente sempre foi um Volkswagen Fusca, mas virou um Chevrolet Camaro SS ao ser adaptado para as telonas.

Esta injustiça será devidamente corrigida a partir de dezembro com a estreia de “Bumblebee: O Filme”. Trata-se de um spin-off (termo em inglês dado para obras derivadas de outras obras) da famosa saga dos Autobots, no qual será contada a história de Bumblebee.

A trama se passa na década de 1980, antes dos acontecimentos do primeiro “Transfomers”, lançado em 2007. O trailer não revela muito da história, mas sugere que o robô estava esquecido em um ferro-velho antes de ser “adotado” por Charlie Watson, personagem interpretada pela jovem Hailee Steinfeld.

“Bumblebee: O Filme” estreia nos cinemas brasileiros na noite de Natal, 25 de dezembro — quatro dias depois dos Estados Unidos.

Bumblebee volta a ser um Fusquinha em filme que estreia neste ano

]]>
0
Sinta-se um piloto de Hot Wheels neste carrinho com suporte para GoPro http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/05/sinta-se-um-piloto-de-hot-wheels-neste-carrinho-com-suporte-para-gopro/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/05/sinta-se-um-piloto-de-hot-wheels-neste-carrinho-com-suporte-para-gopro/#respond Tue, 05 Jun 2018 21:10:12 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5669

O Zoom In custa menos de US$ 2 nos EUA

Pistas cheias de loopings e rampas são um prato cheio para os carrinhos da Hot Wheels. A marca, que completa 50 anos em 2018, oferece percursos que nos fazem pensar como seria legal se pudéssemos assumir o volante dos carrinhos. Agora dá para saber como é.

Juntamente com a GoPro, a Mattel desenvolveu o Zoom In, basicamente um “mini skate” com um suporte e uma pequena haste para encaixar uma câmera Hero Session ou Hero5 Session. Assim, você consegue registrar todas as estripulias do carrinho em imagens de alta definição.

A melhor notícia de todas, porém, é o preço. O Zoom In custa módicos US$ 1,09 nos Estados Unidos — até porque trata-se basicamente de uma pequena prancha sobre quatro rodinhas. A GoPro custa um pouco mais, partindo de US$ 120. Mas não deixa de ser uma alternativa interessante para se divertir.

Carrinho tem suporte e haste para acoplar câmera

]]>
0
Acredite: chineses estão usando carro como “caixão” na hora do enterro http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/05/acredite-na-china-ja-tem-carro-sendo-usado-como-caixao/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/05/acredite-na-china-ja-tem-carro-sendo-usado-como-caixao/#respond Tue, 05 Jun 2018 07:00:49 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5660

Alguns podem achar mórbido demais, mas na China não é incomum pessoas pedirem para serem enterradas no próprio carro.

Foi o caso de um homem que faleceu recentemente na província de Hebei e trocou o caixão por seu velho Hyundai Sonata prata.

O sepultamento (que aconteceu no dia 28 de maio, segundo o jornal “South China Morning Post”) foi executado com a ajuda de um guindaste e amigos e parentes do falecido, que ajudaram a posicionar o sedã na cova.

A vontade era antiga, uma vez que o chinês já havia declarado em seu testamento o desejo de ser enterrado no veículo.

Em um dos vídeos postados na internet, um cidadão não identificado diz que o falecido, cujo sobrenome era Qi, “gostava do carro desde sua juventude”.

]]>
0
Vice-presidente da GM tem dia de “braço duro” e bate Corvette na F-Indy http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/04/vice-presidente-da-gm-tem-dia-de-braco-duro-e-bate-corvette-na-f-indy/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/04/vice-presidente-da-gm-tem-dia-de-braco-duro-e-bate-corvette-na-f-indy/#respond Mon, 04 Jun 2018 17:20:44 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5653

Mark Reuss lembrará para sempre do GP de Detroit da Fórmula Indy. Mas não apenas pela experiência de acelerar um Corvette Z06, e sim pelo que aconteceu enquanto ele estava ao volante.

Durante a volta de apresentação, o executivo estava pilotando o superesportivo (escolhido para ser o carro madrinha da prova disputada nas ruas de Detroit) quando subitamente perdeu o controle do veículo e bateu no muro. Resultado: a frente do Corvette foi parcialmente destruída após o impacto.

“Gostaria de agradecer todos que se preocuparam comigo. Estou bem. Eu havia pilotado várias vezes neste circuito antes. Dirigi com pista molhada, no frio, no calor e nada aconteceu, seja com o Z06 ou outros veículos — inclusive de competição. Não é algo que estou acostumado a fazer constantemente, mas me senti honrado pelo convite. Hoje decepcionei meus amigos, minha família, a organização da Indycar, nossa cidade e minha empresa. Pedir perdão não é suficiente para amenizar minha vergonha. Quero agradecer todos os nossos engenheiros por me dar toda a segurança”, escreveu Reuss, famoso na indústria automotiva por ser um entusiasta de automóveis.

Antes do pronunciamento, a própria GM já havia se manifestado.

“Estamos felizes que ninguém se machucou seriamente. Tanto o piloto do safety car como o passageiro foram encaminhados para o centro médico, onde foram examinados e liberados. Este incidente foi uma tremenda infelicidade. Muitos fatores foram determinantes para a batida, como o tempo e as condições da pista. Os sistemas de segurança do carro se comportaram como esperado”.

Até Will Power, vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, comentou sobre a batida. “Me senti mal por quem quer que estava ao volante do carro madrinha. A batida poderia ter acontecido com qualquer um, até porque o controle de tração deveria estar desligado naquele momento. Não foi culpa dele”.

Felizmente, um carro madrinha reserva rapidamente entrou em ação com o veterano piloto Oriol Servià ao volante. Entretanto, a substituição não foi suficiente para evitar um atraso de quase meia hora na largada da corrida, vencida por Ryan Hunter-Reay.

]]>
0
Bugatti Chiron de Lego tem 3.599 peças, câmbio de verdade e custa US$ 350 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/01/bugatti-chiron-de-lego-tem-3-599-pecas-cambio-de-verdade-e-custa-us-350/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/06/01/bugatti-chiron-de-lego-tem-3-599-pecas-cambio-de-verdade-e-custa-us-350/#respond Fri, 01 Jun 2018 19:31:52 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5646

Nível de detalhamento do kit de 3.599 peças é impressionante

O Bugatti Chiron é um dos supercarros mais incríveis do mundo. E agora também é um dos kits mais legais já produzidos pela Lego. A empresa dinamarquesa lançou uma reprodução em escala 1/8 com nada menos do que 3.599 peças — quase 1.000 a mais do que o kit do Porsche 911 GT3.

O kit do Chiron parece bem fiel ao modelo de verdade. Vários detalhes foram reproduzidos fielmente em pecinhas minúsculas, como os leds dos faróis, a barra horizontal no lugar das lanternas e até a grade frontal em formato de ferradura.

Plaqueta traz número de série do Chiron de Lego

O interior é bastante detalhado e há até uma maleta personalizada dentro do porta-malas, que traz uma plaqueta com o número de série do modelo.

Porém, nada impressiona mais do que o nível de complexidade do motor W16. É possível ver o funcionamento dos pistões e a transmissão sequencial de oito marchas é funcional.

Motor W16 tem pistões e transmissão funcionais

A asa traseira pode ser movimentada para cima e para baixo, podendo ser recolhida por uma chave feita de… peças de Lego.

O kit está à venda nos Estados Unidos por US$ 349,99. Não é barato, mas, perto dos US$ 3 milhões pedidos pelo Chiron de verdade, até que sai baratinho…

Asa traseira pode ser recolhida com uma chave feita de Lego

]]>
0
Holandeses criam perua baseada no Model S — e nós já queremos uma! http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/05/29/holandeses-criam-perua-baseada-no-model-s-e-nos-ja-queremos-uma/ http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/2018/05/29/holandeses-criam-perua-baseada-no-model-s-e-nos-ja-queremos-uma/#respond Tue, 29 May 2018 17:32:42 +0000 http://uolcarros.blogosfera.uol.com.br/?p=5635

Desenho da traseira casou muito bem com as linhas originais do sedã Model S

A Tesla Motors também entrou na onda dos SUVs quando lançou o grandalhão Model X. Mas se você faz parte do seleto grupo de fãs de peruas (como nós), a RemetzCar atendeu suas preces.

A empresa holandesa fundada por Floris de Raadt desenvolveu uma perua do Model S a partir de seu próprio carro.

“A ideia foi transformar meu Tesla Model S em uma shooting brake (perua com características esportivas, normalmente baseada em cupê ou sedã) elegante e esportiva em vez de criar apenas um carro com o maior porta-malas possível”, afirmou de Raadt, que também é colecionador de carros.

Nenhuma parte do Model S original foi alterada até as portas de trás

Não falta experiência à RemetzCar na conversão do Model S em modelos exclusivos. Em 2016, a empresa também transformou o sedã em um carro fúnebre bastante excêntrico. Desta vez, as adaptações foram menos radicais, mas incluem uma nova (e bela) traseira, com spoiler, frisos cromados, limpador de para-brisa oculto e terceira luz de freio.

Se você ficou interessado, saiba que a RemetzCar pretende comercializar 20 unidades desta perua estilosa a partir do segundo semestre deste ano, logo após exibi-la em um evento de veículos antigos na Holanda.

O fabricante ainda não definiu o preço, até porque oferecerá várias opções de personalização de acabamento interno, rodas e outros itens.

Empresa holandesa pretende fabricar apenas 20 unidades da perua Model S

]]>
0