Blog UOL Carros

Arquivo : maio 2012

Sonic já está em revenda Chevrolet, mas preço não é divulgado
Comentários 23

UOL Carros

Já publicamos que a versão topo de gama do Chevrolet Sonic, a LTZ, dotada de câmbio automático de seis marchas, vai custar R$ 60 mil, porque o regulamento de uma competição nas redes sociais, promovida pela General Motors, teve de revelar o valor do carro, oferecido como prêmio.

Mas está duro descobrir a tabela completa do modelo. A GM não fala, e as revistas automotivas — que têm acesso ao carro semanas antes dos sites, porque precisam de mais tempo para rodar a edição — não foram informadas. Ficou tudo para os dias 28 e 29, segunda e terça da próxima semana, quando UOL Carros vai ao litoral fluminense acompanhar a apresentação completa do Sonic.

É o mistério que resta, porque até concessionária Chevrolet já o exibe, como uma em São José do Rio Preto (SP), onde está o carro da foto acima (enviada pelo leitor Tiago Tolentino).

Ligamos para a revenda, mas não adiantou. “Preços, só no dia 30, porque o carro não foi nem lançado ainda”, disse a vendedora. Mas isso a gente já sabia…


E por falar em propaganda da Fiat…
Comentários 13

UOL Carros

Anúncio publicado em 13 de maio, no caderno Autos de O Estado de S.Paulo. Se tivesse sido de propósito, talvez não se chegasse ao brilhante e eloquente alinhamento dos termos “puto”, “attractive” e “flex”…

Tags : fiat


Você é o que você tem?
Comentários 26

UOL Carros

A Fiat apresenta o Bravo Sporting, versão mais invocadinha do hatch médio, com uma peça publicitária de potencial polêmico. Basicamente, ela afirma que comprar um exemplar do carro é uma maneira segura de não passar despercebido. A tese é defendida de uma forma extrema: o sujeito simplesmente vai desaparecendo, e só volta à visibilidade total a bordo do Bravo.

Em outras palavras: “compro, logo existo” — como quer o engajado blogueiro Leonardo Sakamoto em seu post sobre o tema. Ou, também pertinente, “tenho, logo sou”.

Melhor ainda: “Só sou, se tenho”.

O anúncio está aqui:

 

E leia o post do Sakamoto aqui.


Batismos infames ou O que há num nome 3
Comentários 3

UOL Carros

Há pouco mais de dois meses, por ocasião do lançamento do Fiat Grand Siena, publicamos um post (mais um) neste blog sobre nomes estranhos, absurdos, pretensiosos e bobos. Já havíamos feito algo semelhante em agosto de 2011 (aqui), mas parece que o assunto ganhou sua própria linha de montagem no universo automotivo atual, se renovando periodicamente. A dona do “lançamento” da vez é a GM. Lá fora e aqui.

Na Europa, a imprensa especializada está em polvorosa com o batizado do novo compacto das marcas Opel/Vauxhall, braços europeus da General Motors. Feito para se encaixar na gama abaixo do Corsa 4, o carrinho estreia no Salão de Paris, em setembro, como opção de mais apelo (leia-se mais luxo, equipamentos e visual interessante) que o do monovolume altinho Agila.

O nome do prodígio? Opel Adam (ou Vauxhaull Adam no Reino Unido), equivalente a Adão em português. O primeiro homem da tradição judaico-cristã levaria ao primeiro carro da marca.


Adam? Dar nome de gente ao compacto foi uma escolha polêmica da Opel

Um dos correspondentes locais do boletim “Automotive News” afirmou que o nome foi apresentado num evento oficial da Opel com a distribuição de uma espécie de HQ (história em quadrinhos, ou o popular gibi) explicando os motivos da escolha definitiva do projeto, que até então atendia por Junior. Nada de homenagear o fundador da marca alemã, Adam Opel, como se pensou inicialmente por conta do 150º aniversário de nascimento do industrial. Até porque isso seria uma desfeita com a co-irmã inglesa, empresa fundada por outro empresário, Alexander Wilson.

De acordo com os quadrinhos, a GM queria um nome forte e marcante para nomear seu compacto, que vai competir com Volkswagen Up, Toyota Aygo, Fiat 500, Mini Cooper e com um renovado Ford Ka. Nada que fosse “doce, bonitinho ou brincalhão”. Também deveria ser um nome masculino, já que o carro será forte e estiloso, na visão da montadora. Algo bem diferente, portanto, do que a Renault fez com seu compacto Zoe, que tem nome feminino. Pelo mesmo motivo, Allegra (que rima com Corsa, Astra e Insignia, na tradição europeia do grupo de encerrar os nomes dos carros com a letra A) foi descartado. Ficou Adam, mesmo.

Os europeus não engoliram a decisão da GM. E partiram para a ridicularização. Ainda segundo o jornalista, na manhã seguinte à apresentação, o Twitter pipocou com pérolas como “Primeiro Zoe, agora Adam. Quem teve a ideia de presentear as montadoras com um livro de nomes de bebês no último Natal?” ou “Este veio direto da gaveta com a etiqueta ‘nomes estúpidos’”. Também lembrou que a Renault enfrenta processos na Justiça movidos por mulheres que se sentem ultrajadas em ter seu nome associado a uma máquina. E de carros do passado que se deram mal com seu nome de gente, caso do Nissan Gloria.

BERÇÁRIO
Aqui no Brasil, olhos (e ouvidos) se voltam à nova safra de carros da Chevrolet, marca local da GM que lida com uma renovação total de sua linha e a obrigação de batizá-los. Vamos lá:

- S10: foi barbada, pelo sucesso histórico, ainda que neste caso pesem mais os “contras” do nome mundial Colorado, que poderia sofrer rejeição em algumas comunidades brasileiras (especulou-se que gaúchos que torcem pro Grêmio poderiam torcer o nariz), além de estar registrado por outra montadora em nosso país. O SUV baseado na picape seguirá a fórmula familiar e seguirá sendo Blazer (“bleizer” na pronúncia).

- Cobalt: até então desconhecido, é o nome do sedã que deu lugar ao Cruze nos Estados Unidos, mas aqui (como já contamos) a preocupação é com a pronúncia, “côbalt” ou “cobált”.

- Sonic: invenção total, ainda que não do departamento de marketing local. O nome do novo carro, hatch e sedã, foram tirados de onde, de um personagem de videogame? E vai ser “sônic” ou “soníc” na pronúncia tupiniquim?

- Spin: rainha dos flagrantes, a futura minivan poderia ter uma alcunha menos esdrúxula — “giro” em português. (E quem ficou com o Sonic dos games na cabeça, sabe que “spin” e “spin dash” são dois de seus movimentos).

- Enjoy: provável nome do anti-EcoSport da Chevrolet, vem da expressão americana usada nas latas de Coca-Cola e que pode ser abrasileirada para “curta, aproveite”.


Chevrolet Ônix teria nome de pedra preciosa, como o histórico Opala

- Ônix: o projeto do futuro compacto (na foto acima) da marca retoma uma ideia antiga, boa no passado, de usar pedras preciosas como inspiração (Opala!). Mas soa tão fora de contexto, que preferimos acreditar que algo melhor virá por aí.

E para não parecer que estamos de marcação, falemos também das alemãs:

- Macan: para batizar seu novo SUV, que ficará abaixo do Cayenne, a Porsche segue a tradição de usar a cultura de povos, tribos e locais diversos. Macan representa uma ilha, mas também uma espécie de tigre da Indonésia.

Foto: Brenda Priddy & Co
Disfarçado de Cayenne, Macan tem porte menor e faróis mais angulosos

- Pajun: outra futura criação da Porsche, uma espécie de mini-Panamera que vai competir com Mercedes Classe E, custando cerca de US$ 85 mil (R$ 160 mil). A palavra é quase um sinônimo para Cajun, que foi o nome de projeto do Macan, e que corresponde aos povos de origem francesa que migraram para a atual região da Louisiana, nos Estados Unidos.

- Antos: nova linha de caminhões da Mercedes-Benz, que será mostrada em breve na cidade alemã de Hanover. Nem precisamos dizer como este nome terá problemas aqui no Brasil…


Lugar de pilotar é na pista… até com seu carro
Comentários Comente

UOL Carros

Gosta de acelerar, do cheiro de combustível no ar e da borracha no asfalto? Já ouviu falar em “Track Day”? Uma explicação rápida e direta é dada por Diogo Oliveira, o Wakko, organizador da NDA Racing: “[Track Day é o evento] Para você acelerar o dia inteiro com seu carro de rua, sem preocupação… não importa se seu carro é 1.0, 1.4, 2.0, 5.7, não importa se é um Celta ou uma RAM. Lugar de acelerar é na pista”. Para saber mais detalhes, assista ao vídeo abaixo, feito pela equipe da revista Fullpower:

 

As imagens mostram o último Track Day da NDA Racing, realizado na pista da Fazenda Capuava, em Indaiatuba (a 1h30 da cidade de São Paulo), explicam as regras sobre o que pode e o que não deve ser feito, e ajudam a “conhecer as manhas” do evento.

Em linhas gerais, a ideia do Track Day é permitir que qualquer um possa andar rápido, com seu próprio veículo, sem gastar muito, mas com segurança e em ambiente adequado: pistas fechadas de circuitos privados ou autódromos. Os encontros, claro, servem também para quem quer adquirir experiência ao volante e trocar histórias sobre o mundo automotivo.

Para mais informações sobre os próximos eventos da NDA Racing, acesse o fórum dos organizadores: forum.ndaracing.com.

Veja também outras dicas sobre como “sentir-se” piloto clicando aqui nesta reportagem de UOL Carros.

Fique por dentro, ainda, das novidades sobre preparação, aceleração e arrancada assistindo aos outros vídeos da Fullpower.


Chega de flagras: Citroën lança DS3 no dia 21
Comentários 25

UOL Carros

A Citroën finalmente anunciou a data oficial de lançamento do DS3, o menor carro da gama premium da marca. Será nos dias 21 e 22 deste mês, em São Paulo. Para dar um toque de sofisticação ao evento, ele terá como base um hotel de luxo da capital paulista — não diremos qual para evitar tumultos ao estilo “galinhada na Virada”…

Brincadeiras à parte, a fabricante francesa esperou até maio para começar seu ano de 2012, e decidiu fazê-lo com um carro caro, que deve custar bem acima de R$ 80 mil e busca competir com modelos de imagem já estabelecidos no Brasil, como Mini Cooper e mesmo o Fiat 500 mais equipado.

Até esta terça-feira (8), o DS3 foi um dos segredos mais flagrados pelos nossos leitores. A montagem abaixo reúne fotos dos internautas Luiz Pasquini, José Rui, Marcelo Khadour Bernaba Jorge e Ricardo Goulart.


Coletânea de flagras do Citroën DS3: chegou a hora da verdade

Enquanto isso, continuamos esperando a chegada da nova geração do C3 propriamente dito — obviamente, este é o carro capaz de dar volume de vendas à Citroën no Brasil, algo importante para quem, ao lado da irmã siamesa Peugeot, não vive exatamente um momento de glória financeira.

Enfim, discutir a Citroën hoje em dia é repetir as letras DS, DS, DS ad infinitum. Só se fala isso na montadora, que acaba de apresentar o conceito DS9, embrião de ao menos três variações — uma delas, um SUV. Muito bom, mas tanto o novo C3 como o C4 hatch reformado (mais elegante que o nosso) já poderiam estar por aqui há tempos.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>